Foto: Reprodução/Whatsapp

A Polícia Civil de Pernambuco prendeu nesta terça (9) o homem acusado de matar Renata Alves Costa, de 35 anos, morta em um apartamento no bairro de Campo Grande, na Zona Norte do Recife. O suspeito foi detido preso no Aeroporto de Natal, no Rio Grande do Norte, após monitoramento realizado pela 2ª Delegacia de Polícia de Homicídios/DHPP.

A prisão foi efetuada com apoio da equipe da Polícia Federal. A identidade do acusado não foi divulgada pela Polícia Civil, que informou apenas que mais detalhes serão “fornecidos em momento oportuno”. Mais cedo, no Cemitério Morada da Paz, em Paulista, na Região Metropolitana, houve o sepultamento da vítima de feminicídio. A família pediu que, ao invés de flores ao velório, fossem doados alimentos e cestas básicas. As doações foram feitas nas unidades da Hub Plural.

De acordo com as investigações, o suspeito deixou o apartamento da vítima por volta das 20h20 do último sábado. De acordo com familiares, o local não apresentava sinais de briga.

“A polícia arrombou a porta e ela estava assassinada com um tiro na testa, do lado da cama. É como se ele tive encostado ela no canto, atirado, e ela tivesse caído lá mesmo”, disse o tio da vítima, José Augusto. Ele também contou que o cachorro de Renata permaneceu ao lado do corpo até ela ser encontrada.

Formada em geografia e atuando como administradora, Renata tinha 35 anos e dupla nacionalidade. O pai é português e Renata cursou pós-graduação no país europeu.