Praias e parques ficam vazios por causa de decreto que determina fechamento, em Pernambuco

123
Foto: Reprodução/TV Globo

Praias e parques ficaram vazios, neste sábado (4), por causa do decreto estadual que determina o fechamento desses locais ao público, por três dias. A medida deve vigorar, ao menos, até a segunda-feira (6). Na orla de Boa Viagem, na Zona Sul do Recife, bem como outros pontos do litoral pernambucano, a movimentação de pessoas era apenas no calçadão.

De acordo com o secretário de Defesa Social de Pernambuco, Antônio de Pádua, a determinação, assinada na sexta-feira (3) pelo governador Paulo Câmara (PSB), ocorreu devido à maior movimentação de pessoas nas ruas, na última semana. No Recife, por exemplo, a prefeitura constatou a volta às ruas de cerca de 80 mil pessoas que estavam em isolamento domiciliar.

“Houve um aumento da necessidade de evitar aglomeração de pessoas na praia. Inicialmente, era proibido só o comércio na orla, mas, desde hoje, a proibição é total. É uma proibição de frequência na praia. As pessoas não podem tomar banho de mar, não podem fazer exercício físico, nem utilizar a faixa de areia para caminhar ou para fazer corridas. Isso é no litoral inteiro de Pernambuco”, disse o secretário.

Na orla, policiais militares foram destacados para atuar na proibição. O secretário afirmou, ainda, que a menor necessidade de algumas operações contínuas, por causa das restrições para incentivar o isolamento social, fazem com que seja possível um aumento no efetivo para as ações de enfrentamento ao coronavírus.

“Temos algumas ações, como o patrulhamento das escolas, que estão fechadas. Toda essa estrutura de patrulhamento, como a Lei Seca, por exemplo, estamos utilizando como como reforço de patrulhamento para dar segurança para que as pessoas possam permanecer em casa com muita tranquilidade”, afirmou.

O secretário de Defesa Social disse, ainda, que o fechamento dos parques e praias pode ser prorrogado, a depender das análises feitas durante o período em que vigora a medida.

“Isso é uma primeira avaliação, a gente está conscientizando a população para que ela não frequente as praias, não frequentem os parques. Nós estamos com as guardas municipais, com as polícias, para fazer essa conscientização inicial. Mas tudo isso vai ser reavaliado na segunda-feira, a necessidade da manutenção dessa proibição, ou se, de repente, vai ter alguma outra alteração”, disse.

O Parque Santana, na Zona Norte do Recife, foi fechado com cadeado e uma equipe da prefeitura ficou diante do local. Situação semelhante ocorreu no da Jaqueira, na mesma área da cidade. No Dona Lindu, na Zona Sul, também não havia movimento. Ao todo, na capital, a medida resultou no fechamento de 11 parques.

Em Olinda, policiais militares e guardas municipais atuaram conscientizando algumas pessoas que estavam na areia, mas não apresentaram resistência em sair.