Olinda tem comércio movimentado e fila sem respeito a distanciamento em loteria

97
Foto: Reprodução/TV Globo

Isolamento social, lavar as mãos e manter distância de outras pessoas estão entre as recomendações para evitar o avanço do novo coronavírus. Ainda assim, há quem não cumpra as orientações.

A situação das filas em bancos e casas lotéricas fez com que o governo estadual editasse um decreto para determinar que esses estabelecimentos ordenem as filas do lado de fora, para que haja espaçamento entre os clientes. O prazo para os ajustes é a segunda-feira (6).

Na cidade, apenas serviços essenciais foram autorizados a funcionar, seguindo o decreto estadual. A Avenida Presidente Kennedy, uma das principais da cidade, havia inúmeras pessoas circulando pelas ruas e calçadas nas proximidades de mercados e feiras, sem preocupação com a recomendação de manter distância uma das outras. Também foi registrado movimento em paradas de ônibus.

No bairro de Ouro Preto, a fila para uma loteria dobrava a esquina. Além de um grande número de clientes, era possível ver que a distância recomendada de um metro não era respeitada. As barracas também formavam pequenas aglomerações.

Situação semelhante foi flagrada em Rio Doce, onde a equipe flagrou gente conversando nas calçadas, próximas, outras circulando em grupo pela rua. Na feira, a movimentação era intensa junto a barracas e bancas.

O prefeito de Olinda, Professor Lupércio (SD), apontou que o município tem trabalhado para conscientizar a população, com carros de som, cartazes e panfletos. O trabalho de conscientização vai ser intensificado nas feiras livre, afirmou ainda.

“Paralelo a isso, temos feito um trabalho higienizando todos os ônibus que passam pelos dois grandes terminais de Olinda. A gente tem feito um trabalho junto à Saúde para contratar profissionais e capacitá-los”, disse.