Mapa do Monitor de Secas do Nordeste indica redução da seca em Pernambuco

75
Foto Ilustrativa: Pixabay

Após o período chuvoso de 2019, a atualização do mapa do Monitor de Seca identificou em Pernambuco a redução da intensidade da seca de curto prazo em praticamente todo território Estadual, que reflete na melhoria dos pastos, redução das perdas agrícolas (comparada com anos anteriores) e recarga do volume de água nos pequenos reservatórios.

O cenário atual ocorreu devido a maior intensidade e melhor distribuição das chuvas no Estado. Desde 2012 o Nordeste enfrenta uma das mais severas Secas já registradas, afetando a disponibilidade hídrica e os usos da água. O volume dos reservatórios, essenciais para a segurança hídrica na região, diminuíram drasticamente, chegando ao colapso em muitos casos, devido a sequência de anos secos.

A Atualização do mês de julho do Monitor de Secas foi realizada pela Agência Pernambucana de Águas e Clima – APAC e validada por todos os Estados contemplados, levando em consideração dados de monitoramento meteorológico, índices de monitoramento de seca e os impactos concretos no abastecimento, agricultura e pecuária relatados pelos Estados. Com esses dados, possibilita a tomada de decisão com planejamento coordenado e ações para uma gestão de recursos hídricos mais eficiente.

O MONITOR DE SECAS é um processo de acompanhamento mensal da seca, realizado pelos estados e sob a coordenação da Agência Nacional de Águas (ANA), colaboração também do CPTEC/INPE, o CEMADEN e o INMET e das seguintes instituições estaduais: Agência Pernambucana de Águas e Clima (APAC), Instituto Agronômico de Pernambuco (IPA), Agência Executiva de Gestão das Águas (AESA/PB), Empresa de Pesquisa Agropecuária (EMPARN/RN), Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (FUNCEME), Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (INEMA/BA), Núcleo Geoambiental da Universidade Estadual do Maranhão (NuGEO/UEMA), Secretaria de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos de Sergipe (SEMARH/SE), Secretaria de Estado do Desenvolvimento Urbano e Sustentabilidade (SEDURBS-SE), Secretaria de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos de Alagoas (SEMARH/AL), Secretaria de Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos do Rio Grande do Norte (SEMARH/RN), Secretaria do Meio Ambiente e Recursos Naturais do Maranhão (SEMA/MA) e Secretaria Estadual de Meio Ambiente, Recursos Hídricos do Piauí (SEMAR/PI), Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (INCAPER-ES), Defesa Civil – ES e Instituto Mineiro de Gestão de águas (IGAM-MG).

Os dados do Monitor de Secas podem ser acessados através do site: www.monitordesecas.ana.gov.br e pelo aplicativo “Monitor de Secas” disponível para download em aparelhos Android e IOS.

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do Facebook